FINAL DO BRASILEIRO DE MOTOVELOCIDADE 2015 – MOTO1000GP

December 3, 2015

 

Após sete etapas realizadas entre as cidades de Curitiba (PR), Cascavel (PR), Goiânia (GO), Campo Grande (MS) e Santa Cruz do Sul (RS) a oitava e ultima etapa do ano foi realizada no autódromo internacional de Curitiba, no município de Pinhais (PR).

 

Das seis categorias que competem no Moto 1000 GP, três delas já tinham os seus campeões definidos, na GP 1000 com o francês Matthieu Lussiana da equipe BMW Motorrad Petronas Racing, na GP 1000 EVO com o paulista Nick Iatauro da equipe Suzuki PRT e na GP 600 com o paulista Eric Granado da equipe GST Honda Mobil. Para esta ultima etapa ainda faltava a definição dos títulos das categorias; GP Light, GP 600 EVO e da GPR 250.

 

GPR 250

Como sempre ocorre a primeira categoria a ir para o Grid foi a GPR 250 com o piloto espanhol Brian David da Estrella Galicia 0,0 by Alex Barros largando na pole, já o seu único rival a disputar o titulo, Ton Kawakami largaria na quarta colocação. Após a largada quatro pilotos estiveram liderando a prova durante oito voltas, Ton Kawakami, Rafael Traldi, Brian David e Meikon Kawakami, quando iniciaram a nona volta e antes de chegarem no final da grande reta dos boxes, o piloto José Duarte da equipe Estrella Galicia 0,0 by Alex Barros tocou na moto do piloto Ton Kawakami da PRT Junior, o resultado disto foi que Ton perdeu totalmente o controle de sua moto e seguiu desgovernado até o guard rail, apesar do forte choque nada sofreu de mais grave, ficando apenas com leves escoriações, na sequencia a direção de prova desclassificou o piloto José Duarte, nas quatro voltas restantes Guilherme Brito, Diogo Moreira (ambos da Estrella Galicia 0,0) e Meikon Kawakami trocaram de posições, na entrada da curva da vitória Meikon já liderava e seguiu assim até receber a bandeirada final, Diogo Moreira finalizou em segundo, Rafael Traldi em terceiro, Guilherme Brito em quarto e Brian David em quinto celebrando a tão esperada conquista do título da GPR 250 2015.

 

GP600

A GP 600 tinha na linha de largada o piloto Eric Granado marcando a sua sétima pole consecutiva, lembrando que na penúltima etapa de Santa Cruz do Sul ele não participou pois estava na Europa. Já com o titulo assegurado, Eric fez uma corrida um pouco menos agressiva do que costuma realizar, com isto o argentino Juan Solorza decidiu atacar e o fez com maestria, logo atrás disputavam a dupla da equipe Paulinho Superbike, Joelsu “Mitiko” correndo no sacrifício e Lucas Bittencourt , por ultimo o companheiro de equipe de Eric, o paulista Sergio Laurentys. Entre os pilotos da 600 EVO a disputa era entre Flavio Pavanelli da Motonil, Rafael Fiorese da Moto 3 Racing, Márcio Bortolini da City Service BS, Júlio Fortunato da Sport Plus e Marciano Santin da Santin Racing, este fez uma corrida de estratégia para levar o titulo e foi o que aconteceu, o paulista Pavanelli venceu a prova mas o titulo ficou com o gaúcho Santin. Na disputa entre Eric e Solorza, melhor para o brasileiro, principalmente ao ver Solorza errando no final da reta oposta, Eric ganhou com 14s525 de vantagem para o argentino Juan Solorza da Solorza Competicion. Na disputa caseira, melhor para Mitiko que mesmo com o mínimo de condições físicas acabou vencendo a disputa com o companheiro de equipe  Lucas Bittencourt, Serginho Laurentys da GST Honda Mobil ficou na quinta colocação.

 

GP LIGHT

A GP Light tinha a disputa do titulo para os pilotos, Rafael Nunes de Joinville e que compete na equipe Suzuki PRT e do gaúcho de Três de Maio , Marcelo Dahmer da K Racing. Mas quem roubou a cena foi o curitibano Sharbel el Hajjar da Tom Racing que competiu pela primeira vez no Moto 1000 GP e já chegou vencendo em casa. Dois catarinenses disputaram a segunda colocação, Diogo Ramos da SBK Moto Racing e Jean Vieira da MS Racing, melhor para Diogo Ramos que ficou com a segunda colocação, Jean fez a terceira posição, o paulista Ricardo Negretto da Tecfil Racing em quarto e o campeão Rafael Nunes em quinto lugar, na sequencia chegaram o brasiliense Henrique Castro e Marcelo Dahmer em sétimo e ficando com o vice-campeonato. Vale uma nota, o piloto Jean Vieira quase que não disputa a prova pois conseguiu alinhar a sua motocicleta no grid apenas no último segundo, valeu todo o esforço da sua equipe em levar a moto para o grid, foi um terceiro lugar com sabor de vitória.

 

GP 1000

A ultima e mais aguardada prova do dia foi a GP 1000, apesar das categorias GP 1000 e GP 1000 EVO chegarem a Curitiba com os campeões definidos, as disputas seriam as mesmas, lamentavelmente o vice-campeão o argentino Diego Pierluigi não pode comparecer devido a uma lesão em seu braço. No grid de largada pela primeira vez na temporada a pole ficou a cargo do italiano Sebastiano Zerbo da Target Race, em segundo o português Miguel Praia da Center Moto e o argentino Luciano Ribodino da BMW Motorrad Petronas Racing, o já campeão, o francês Matthieu Lussiana largou na segunda fila em quinto lugar.

Já era de se esperar um grande duelo pela ponta, pois Zerbo queria uma primeira vitória, Praia idem pois seria a sua ultima corrida antes da aposentadoria e Ribodino desejando uma vitória que a muito tempo não vinha. Na largada Zerbo saiu na frente mas ainda na primeira curva perdeu a posição para Lussiana, estes dois pilotos fizeram uma corrida muito forte e nada mudou durante as dezoito voltas da prova. No segundo pelotão ao contrário a disputa foi muito acirrada, as trocas de posição foram ocorrendo a cada volta entre Praia, Wesley Gutierrez, Martin Solorza e Danilo Lewis. Outros dois destaques nesta prova, o quase britânico Ralph lo Turco que terminou na sexta posição e Diego Pretel competindo de BMW S 1000RR ficou em sétimo lugar. Após dezoito voltas com muita ação, Lussiana recebeu a bandeira da vitória, na sequência passou Zerbo em segundo, Gutierrez fazendo uma boa recuperação para ganhar a terceira colocação o, Ribodino e Lewis completaram os cinco primeiros. Após a premiação dos campeões e a vistoria técnica das motocicletas, foi averiguado que a moto do piloto Matthieu Lussiana tinha menos combustível do que o obrigatório para a analise, sendo assim desclassificado, consequentemente todos avançaram uma posição, assim o siciliano Sebastiano Zerbo conquistou a sua primeira e suada vitória, Congratulazioni ragazzo !

 

Na categoria GP 1000 EVO, a vitória ficou com o paulista Diego Pretel competindo com uma BMW S 1000RR, em segundo lugar chegou o paranaense Victor Moura que com esta colocação garantiu o vice-campeonato na categoria, terceiro para Ricardo Negretto, quarto para o pole Marcelo Skaf e quinto para Mauricio Paludete. O campeão Nick Iatauro que largou na decima quinta colocação não terminou a prova, mas isto não tirou o brilho do seu campeonato.

 

Nem havia terminado a temporada, a organização soltou o pré-calendario para 2016, com boas novidades, a primeira a volta de Interlagos e a segunda e muito esperada a inclusão do Circuito dos Cristais em Curvelo (MG).

 

01/05 – Curitiba (PR)

29/05 – Cascavel (PR)

03/07 – São Paulo (SP)

31/07 – Goiânia (GO)

28/08 – São Paulo (SP)

25/09 – Santa Cruz do Sul (RS)

23/10 – Curvelo (MG)

27/11 – Goiânia (GO)

 

CLASSIFICACAO GERAL DA TEMPORADA

 

GP 1000

 

1 – Matthieu Lussiana –     156

2 – Diego Pierluigi -            116

3 – Wesley Gutierrez -        101

4 – Miguel Praia -                100

5 – Sebastiano Zerbo -        94

 

GP 1000 EVO

 

1 – Nick Iatauro -                 149

2 – Victor Moura -                121

3 – Diego Pretel -                 95

4 – Marcos Salles -              52

5 – Carlos Barcelos -           20

 

GP 600

 

1 – Eric Granado -              163

2 – Joelsu da Silva -           86

3 – Lucas Bittencourt -       77

4 – Sérgio Laurentys -        73

5 – Juan Solorza -               65

 

GP 600 EVO

 

1 – Marciano Santin -          146

2 – Flávio Pavanelli -           141

3 – Júlio Fortunato -            92

4 – Márcio Bortolini -           83

5 – Marcelo Dias -               69

 

GP LIGHT

 

1 – Rafael Nunes -              145

2 – Marcelo Dahmer -         133

3 – Henrique Castro -         109

4 – Jean Vieira -                  104

5 – Diogo Ramos -               85

 

GPR 250

 

1 – Brian David -                 151

2 – Ton Kawakami -            144

3 – Guilherme Brito -          105

4 – Diogo Moreira -             82

5 – José Duarte -                81

 

TEXTO e FOTOS: Johanes Duarte

 

 

 

 

Please reload

© 2016 Photo and Road - ALL RIGHTS RESERVED

GET MORE FROM THE TEAM:

  • Instagram Clean
  • Facebook Clean
  • Twitter Clean